Clínica de Recuperação

Quanto custa uma internação para dependentes químicos?

Depender de uma substância psicoativa é extremamente difícil, já que muitos dos recursos destinados para sonhos acabam indo para a compra de drogas e álcool, entretanto você sabe quanto custa uma internação para dependentes químicos? Sabe que o valor é um investimento para a saúde mental e física de um usuário de drogas? Deixe as Clínicas Viver Clin demonstrar para você isso na prática.

Pessoas que evoluíram de um quadro de vício para dependentes químicos são indivíduos que têm uma doença, um transtorno mental. A OMS definiu a dependência química como uma doença que evolui gradativamente e que pode levar à morte.

Em uma pesquisa publicada no Portal G1 em 2013, sugere que em torno de 28 milhões de famílias brasileiras têm um contato direto com um dependente químico e principalmente sabem a dificuldade que é lidar com essas pessoas. Todavia sabe-se que atualmente no período pós pandemia, essas taxas aumentaram consideravelmente.

Em alerta sobre essa questão pandêmica, o “Relatório Mundial Sobre Drogas” apresentou que em torno de 275 milhões de pessoas usaram drogas ao redor do mundo. Isso equivale a toda população brasileira somada a 50 milhões de indivíduos. São taxas extremamente altas em comparação com outro levantamento realizado pelo UNIAD em 2019, sobre os 35 milhões de indivíduos que sofrem cronicamente de dependência de substâncias psicoativas, pois em 2021 somou-se mais 1 milhão de pacientes crônicos.

Além disso, o processo de reabilitação destes pacientes envolve um conjunto de medidas que atuam na área da saúde mental e física, compostos de tratamento medicamentoso, reabilitação terapêutica em instituições e acompanhamento clínico psicológico e psiquiátrico.

O preço da internação custa uma vida sem drogas para o usuário

Muitos que se predispõem ao recurso terapêutico como forma viável, normalmente partem do pressuposto que o valor é elevado, mas o preço da internação custa uma vida sem drogas para o usuário e consequentemente um investimento em saúde mental. Criar e familiarizar o dependente químico com uma rotina longe das substâncias psicoativas é o intuito das clínicas de recuperação.

Além do mais, as comunidades terapêuticas, clínicas e hospitais psiquiátricos possuem um custo alto quando o assunto é reabilitação de pacientes drogaditos e alcoólicos, já que demandam de vários profissionais da saúde como por exemplo:

  • Médicos Psiquiatras conveniados à instituição

  • Psicólogos

  • Terapeutas Ocupacionais

  • Nutricionistas

  • Assistentes Sociais

  • Equipe de Enfermagem

  • Treinador Físico

  • Equipe Administrativa

  • Equipe Técnica Local

Diferentemente de outros tratamentos onde o paciente permanece em casa, no caso da internação dessa categoria de pacientes, os mesmos permanecem durante longos períodos dentro da instituição e conjuntamente recebem o apoio técnico para lidar com questões pertinentes ao vício.

Posto isso, trabalhar em conjunto com esses profissionais auxilia gradativamente no processo de melhora do quadro de fissura da droga. Juntamente, o tratamento medicamentoso e a psicoterapia envolvida, trazem enfrentamento diante das situações adversas e preparam o dependente para lidar com sentimentos que normalmente são considerados gatilhos para o consumo de drogas e álcool.

O quanto custa uma internação para dependentes químicos pode variar de acordo com o local escolhido. Contudo, quanto mais cuidados o paciente demandar, provavelmente superiores serão os valores.

Internação de dependentes químicos não garante que o paciente não volte a usar drogas ou álcool

Por mais que o preço da institucionalização custe uma vida sem drogas para o usuário, a questão da internação de dependentes químicos não garante que o paciente não volte a usar drogas ou álcool. Já que dentro das instituições o paciente está protegido e aprendendo a lidar com a vida, gatilhos e fragilidades emocionais que o levam a consumir.

Porém, fora da instituição é que a teoria começa a ser posta em prática. Todo o preparo emocional trabalhado nas sessões de psicoterapia em conjunto com outras medidas importantes são colocados à parede. Pois agora há uma vivência desses pacientes em ambientes que proporcionam riscos.

O psiquiatra Jorge Figueiredo cita em uma das suas publicações que a recaída não faz parte do tratamento, mas sim da doença da dependência química. Se o paciente recaiu na substância mesmo depois de todo o processo, é porque “brechas” que levam o mesmo ao uso, não foram abordadas no tratamento. Além do mais, em uma publicação realizada pela Abrafam, salienta que a “cura” para a adicção está baseada em um tripé: psicoterapia, abstinência e tratamento medicamentoso.

As clínicas de Recuperação fornecem informações valiosas para os usuários lidarem substâncias psicoativas

Se a internação de dependentes químicos não garante que os pacientes não voltem a usar drogas ou álcool, então porque gastar dinheiro com esse tipo de processo de reabilitação? Na verdade, as clínicas de recuperação fornecem informações valiosas para os usuários lidarem com as substâncias psicoativas.

Primeiro que o ato de estar institucionalizado já é uma questão de enfrentamento pessoal para com a doença da adicção, e admitir que não se tem o controle do uso ou consumo das mesmas é algo primordial.

Conjuntamente conhecer a si mesmo, tomar as medicações que auxiliem na fissura e manter a abstinência dentro das clínicas, comunidades terapêuticas e hospitais, ajudam o dependente a criar uma rotina de NÃO uso e consequentemente a consciência de como é viver limpo das drogas.

O convívio com outros pacientes que também sofrem dos mesmos problemas e realizar uma troca de sentimentos em rodas de conversa são fundamentais para que o dependente interaja com questões pertinentes ao vício.

Um custo ínfimo perto de uma vida livre das drogas

O quanto custa uma internação para dependentes químicos está ligado a um custo ínfimo perto de uma vida livre das drogas. A dependência química é uma doença crônica e evolutiva, e que se não tratada, tira a vida do usuário. Por isso, ao pesar na balança os valores de institucionalizar alguém, pesa-se o preço de uma vida ao mesmo tempo.

Posto isso, as Clínicas Viver Clin estão dispostas a auxiliar tanto os familiares de usuários quanto os próprios dependentes. Sabemos das dificuldades que os usuários têm para se recuperar, e em conjunto da necessidade de ressocialização no âmbito familiar. Por fim, entre em contato conosco e dê uma nova oportunidade para quem não consegue ficar longe das drogas.

Renan Rugolo Re

Postagens recentes

Entenda o que acontece com o seu corpo quando você usa drogas

Entenda o que acontece com o seu corpo quando você usa drogas. Os prejuízos ao…

10 meses atrás

Qual melhor clínica de recuperação química na região de Limeira?

Qual melhor clínica de recuperação química em Limeira? Esse é um trabalho para as Clínicas…

10 meses atrás

Alcoolismo mata?

O consumo de bebidas alcoólicas entre os anos de 2013 a 2015 foi responsável em…

11 meses atrás